Loading...

A importância do ritmo durante o parto

Stress Free Pregnancy - Susana Lopes

O Universo é feito de ritmo, no Universo tudo se move e vibra a diferentes ritmos. Uma das características do nascimento fisiológico é a sua natureza rítmica, de aceleração e desaceleração, de aumento e diminuição da intensidade das contrações uterinas, como as ondas rítmicas de um oceano. Este ritmo é determinado por fatores internos e externos que influenciam a mãe e o seu bebé. É, portanto, individual e imprevisível.

Durante o parto, são libertadas três hormonas: a oxitocina que é responsável pelas contrações, endorfinas que são um anestésico natural do corpo, e a adrenalina que é libertada principalmente pelo frio e pelo medo. É por isso que precisamos de ajudar o corpo da mulher a produzir mais oxitocina e endorfina e menos adrenalina.

A libertação de oxitocina ocorre em locais calmos e serenos, que transmitem segurança e tranquilidade à mãe. Também é produzida quando a mãe se sente amada e acarinhada. Daí a importância de um ambiente sereno durante o trabalho de parto, tal como os mamíferos fazem na natureza quando se afastam para um lugar mais calmo longe do seu ambiente normal.


Respeitando este instinto natural, a mãe também pode recorrer à sua própria natureza feminina, instintos e intuição, com a ajuda do companheiro que põe de lado os serus nervos e ansiedade e que deve saber fortalecer a confiança e amor da mãe, em vez de a fazer receber estímulos externos que reforçam o seu lado racional, ligado ao neocórtex.

A dor que acompanha o ritmo do nascimento é um poderoso guia ao longo das várias fases, no processo de abertura do seu corpo ao nascimento do bebé, e durante o trabalho de parto, ajudando a mãe, enviando sinais de alarme para o seu corpo se algo não está como deveria.

O corpo da mãe expectante age instintivamente à dor, mas também pode ser influenciado pela mulher que, ajudada pela respiração e pela liberdade de movimentos, pode fornecer uma resposta mais adequada à sua proteção e proteção do seu bebé.

A mãe pode ajudar-se reduzindo os seus níveis de stress, voltando à calma e serenidade após cada onda de contrações, proporcionando também tranquilidade ao seu bebé, e aliviando a sua própria dor. Os momentos de pausa entre contrações são tão importantes como o seu ritmo ativo, dando à mulher também a oportunidade de recuperar e descansar.

Após o nascimento do bebé, a mulher experiencia intensos sentimentos de êxtase e felicidade devido aos altos níveis de endorfinas no seu corpo, recebendo o seu bebé e aumentando o seu amor incondicional pelo mesmo. Estas hormonas naturais ajudarão tanto a mãe como o bebé a reforçar a sua ligação íntima no momento do parto e a sua ligação para toda a vida.

Após o nascimento, entre 5 a 10 segundos ou até 30 minutos a uma hora depois, dá-se a expulsão da placenta e das membranas que formam o saco amniótico. O útero contrai-se uma última vez e esvazia-se, iniciando assim a experiência da maternidade, cuidando e dedicando-se ao seu bebé.

    

Quem sou eu?

Olá! Eu sou Susana, sou educadora prénatal e professora de yoga. No meu dia a dia, se não estou com meus 3 filhos, eu ajudo e dou apoio às necessidades das novas mães e dos seus bebés. Sou a fundadora do Programa Yoga para Grávidas, Yoga pós-parto e Yoga para Toda a Família, autora do livro Yoga e Maternidade, membro da APPPAH (Associação de Psicologia e Saúde Pré-natal e Perinatal) e Presidente da Associação Norueguesa de Educação Prénatal. Para mim a gravidez, nascimento e maternidade conscientes envolvem uma conexão muito mais profunda connosco próprias, com o nosso corpo, com as nossas emoções, com o poder da maternidade em nós, e uma conexão mais profunda com bebé. Tenho mais de quinze anos de experiência como professora de yoga e hoje orgulho-me de ter ajudado centenas de mulheres um pouco por todo o mundo.


Junte-te à nossa comunidade de Mães

O Livro

O livro Yoga e Maternidade é o primeiro livro em Portugal, de uma autora portuguesa, dedicado aos benefícios do yoga durante a gravidez, para aliviar o stress e o desconforto típicos deste período, e para estimular o vínculo entre mãe e bebé.

Começando pela sua experiência pessoal de três gestações, educadora pré-natal e experiência da prática do yoga por mais de 20 anos, Susana Lopes oferece neste livro uma série de técnicas de respiração, posições, meditações e relaxamentos, adaptados às necessidades específicas das mulheres e que lhes permitem sentirem-se mais presentes em todas as diferentes fases da sua gravidez, aumentando o seu bem-estar, autoconfiança e oferecendo uma maior conexão e comunicação com a vida que está a ser gerada dentro de si.

Esta é uma leitura inspiradora acompanhada de fotos, ilustrações e informação acessível a mães, professores do yoga e profissionais que trabalham com gestantes.

Comprar o Livro